CadastroENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume
Áudios
App Android
App IOS
Facebook Capital
Twitter Capital
Instagram Capital
YouTube Capital
Whatszap Capital

NOTÍCIAS - Social / Serviço

Segunda-feira, 15/07/2019 08:11
Por Luiz Carlos Ramos

Moradores de rua voltam a ser preocupação

A época de frio ampliou o drama dos sem-teto em São Paulo




Foto: Luiz Carlos Ramos 


A Prefeitura de São Paulo se desdobra para evitar que, em possíveis novas frentes frias, a cidade venha a registrar mortes nas ruas. Quando da última onda, três sem-teto morreram nas madrugadas da metrópole. De acordo com pesquisas, o número de sem-teto em São Paulo aumentou bastante nos últimos sete anos. Alguns lugares, como a Praça Osvaldo Cruz, no início da Avenida Paulista (foto) se transformam em favelas a céu aberto, com mulheres, homens, crianças e cachorros dormindo sobre colchões improvisados. A Prefeitura alega que dispõe de albergues para a população de rua, mas que muitos dos sem-teto rejeitam esse apoio, preferindo permanecer na rua mesmo. A Baixada Glicério é um dos lugares mais dramáticos. A Praça da Sé, catão postal da cidade, foi ultimamente invadida por uma multidão de sem-teto, cuja maioria é constituída de desempregados.




Tags: 
Facebook Twitter Instagram YouTube Whatszap App Android App IOS
® 2019 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados