CadastroENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume
Áudios
App Android
App IOS
Facebook Capital
Twitter Capital
Instagram Capital
YouTube Capital
Whatszap Capital

NOTÍCIAS - Arte e Lazer / Exclusivas

Quinta-feira, 07/03/2019 15:33
Por Rafael Esgrilis

Mangueira e Mancha Verde são as grandes campeãs do Carnaval 2019

A escola de samba verde rosa conquista o seu vigésimo título da história com um enredo polêmico.

OUÇA




A escola de samba verde rosa conquista o seu vigésimo título da história com um enredo polêmico. Em SP, a torcida do Palmeiras falou sobre a história da princesa africana Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares. 

Com 270 pontos, a Estação Primeira de Mangueira é a campeã do Carnaval do RJ pela vigésima vez . Com o enredo “ História para ninar gente grande”, a verde e rosa contou na Marquês de Sapucaí, uma história alternativa sobre o Brasil, com destaque para heróis da resistência negros e índios em vez dos personagens tradicionais das páginas de livros escolares.

O segundo carro apresentou uma releitura do Monumento às Bandeiras, em São Paulo. A obra apareceu manchada de sangue, em referência à forma violenta com a qual os bandeirantes exploravam o Brasil.

O samba citou Marielle Franco, vereadora morta a tiros em março do ano passado. A arquiteta Mônica Benício, viúva de Marielle, o deputado federal Marcelo Freixo  e o vereador Tarcísio Motta desfilaram à frente da última ala.

A Mangueira  ostenta a segunda posição do ranking das escolas mais vitoriosas do Carnaval carioca, com 20 títulos, ficando atrás apenas da Portela, que possui dois campeonatos a mais.

A agremiação verde e rosa vai fechar o Desfile das Campeãs neste sábado (9) na Marquês de Sapucaí. Também vão desfilar as outras cinco escolas mais bem classificadas na apuração das notas: Viradouro, Vila Isabel, Portela, Salgueiro e Mocidade Independente de Padre Miguel e a Estácio de Sá, que foi campeã do Grupo de Acesso e que retorna a elite do Carnaval em 2020.

Pela primeira vez na história, a torcida uniformizada do Palmeiras, Mancha Verde, conquistou o Carnaval Paulistano.

A agremiação da Barra Funda trouxe como tema do seu desfile, a história da princesa africana Aqualtune, avó de Zumbi dos Palmares, e discutiu escravidão, direitos de negros e mulheres e intolerância religiosa na avenida.

O carnaval da Mancha foi assinado pelo carnavalesco Jorge Freitas, que havia conquistado o Grupo Especial com a Gaviões, em duas oportunidades e com a Império de Casa Verde.

A Acadêmicos do Tatuapé, que ganhou os dois últimos carnavais de São Paulo, liderou a disputa nos oito primeiros quesitos. No nono, o de alegoria, porém, a escola perdeu pontos e foi ultrapassada pela Mancha, que levou o troféu. A Tatuapé acabou em sétimo lugar.

Na sexta-feira (8), a Mancha Verde vai fechar o Desfile das Campeãs no Sambódromo do Anhembi.

Também vão desfilar as outras quatro escolas mais bem classificadas: Dragões da Real, Rosas de Ouro, Unidos de Vila Maria e Império de Casa Verde, além da campeã e da vice do Grupo de Acesso: Pérola Negra e Barroca Zona Sul.

Foram rebaixadas: a Acadêmicos do Tucuruvi e a detentora do maior número de títulos do Carnaval de SP, a Vai Vai, que vai se juntar em 2020, no grupo de Acesso a outras escolas tradicionais como a Camisa Verde e Branco, Nenê de Vila Matilde e Leandro de Itaquera.

Ouça a entrevista completa no áudio que fica localizado no topo da página. Basta clicar o botão play.  

Crédito Foto da Mancha: Sérgio Ortiz - Divulgação Mancha Verde


Crédito Foto da Mangueira :  Divulgação - Mangueira

 







Tags: 
11/03 17:06: S.O.S Previdência
Facebook Twitter Instagram YouTube Whatszap App Android App IOS
® 2019 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados