ENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume

NOTÍCIAS - Trânsito

Sexta-feira, 26/10/2018 17:59
Por Cid Barboza

Metrô terá nova estação neste sábado

Linha 4 Amarela passa a ter a estação São Paulo-Morumbi e mais 2,4 quilômetros

OUÇA





     


A estação São Paulo-Morumbi será inaugurada neste sábado, ampliando em 2,4 quilômetros a Linha 4 Amarela do Metrô. O governador Márcio França esteve no local na manhã de sexta-feira para uma visita de vistoria e mostrou-se entusiasmado com a qualidade das obras. O repórter Cid Barboza fez a cobertura para a Rádio Capital e entrou com informações no “TamoJunto” (ouvir o áudio) e em outros programas.

Com a entrega dessa estação, ficará faltando apenas uma, a da Vila Sônia, para que a Linha 4 fique completa, já que recentemente também foram inauguradas as estações Oscar Freire e Higienópolis Mackenzie. A estação São Paulo-Morumbi, além de servir a população do Caxingui, Previdência e outros bairros, será bastante útil para o público que vai a jogos de futebol e espetáculos musicais no Estádio do Morumbi. Ganhou esse nome em homenagem ao São Paulo Futebol Clube, tricampeão mundial de clubes, cujo estádio foi inaugurado em 2 de outubro de 1960.

A nova estação fecha um ciclo de homenagens a clubes de futebol. Começou com Itaquera-Corinthians, na Linha Vermelha, quando o estádio do alvinegro ainda não havia sido construído. Em seguida, o terminal Barra Funda passou a ser Palmeiras-Barra Funda, por causa da proximidade do Parque Antártica, hoje Allianz Parque. A Portuguesa de Desportos foi homenageada com a estação Portuguesa-Tietê e o Juventus, com estádio na Rua Javari, é lembrado com a estação Juventus-Bresser. E até o Santos, cujo estádio, a Vila Belmiro, fica a 70 quilômetros de São Paulo, conta com uma estação: a Santos-Imigrantes, uma vez que as plataformas estão situadas sobre a Rodovia dos Imigrantes, que liga a Capital à Baixada Santista.

O metrô de São Paulo, que agora tem uma rede de quase 100 quilômetros, conectada à ampla rede de trens metropolitanas da CPTM, é um dos mais modernos do mundo e agora une suas linhas Azul, a pioneira, Vermelha, Verde, Amarela e Lilás, favorecendo a ida aos terminais rodoviários do Tietê, da Barra Funda e do Jabaquara e também ao Aeroporto de Cumbica. Com a região metropolitana de São Paulo tendo mais de 21 milhões de habitantes, é claro que em determinados horários os trens ficam lotados, mas o passageiro Clênio Caldas, que curte o metrô desde setembro de 1974, quando entrou numa das viagens inaugurais do primeiro trecho da Linha Azul, se orgulha do que vê diariamente: “Procurem imaginar o que esta enorme metrópole seria hoje se não houvesse o metrô.”

Ouça a entrevista completa no áudio no topo da página. Basta clicar o botão play.  



Tags: 


Veja mais

® 2018 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados