ENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume

NOTÍCIAS - Exclusivas

Segunda-feira, 16/04/2018 10:44

O rádio perde Paulo Barboza

Nesta segunda-feira, a Rádio Capital amanheceu triste.




O rádio brasileiro perdeu na madrugada desta segunda-feira, 16 de abril, um dos seus maiores comunicadores de todos os tempos: Paulo Barboza.

Campeão de audiência nas rádios em que trabalhou ao longo de quase 59 anos de carreira no Rio e em São Paulo, ele faleceu de um enfarte fulminante, aos 73 anos, deixando uma multidão de fãs.

A Rádio Capital está de luto. Nesta Rádio, Paulo Barboza atuou por dez anos, com programas diários, até janeiro de 2017, ocasião em que se transferiu para a Super Rádio. Nascido no Estado do Rio, onde começou a carreira, ele veio para São Paulo há mais de 30 anos, sempre com um estilo vibrante e carinhoso, misturando entretenimento e jornalismo, conquistou ouvintes nas Rádios Globo, Record, América, Tupi e Capital. Também trabalhou em emissoras de TV.

Foi casado por 48 anos com Eliane Barboza, falecida há três anos. Estava casado com a médica psiquiatra Simone Marangoni.

De seu casamento com Eliane, Paulo Barboza teve o filho Paulo Eugênio e a filha Alexandra, fieis companheiros nos programas de rádio.

Alexandra, a Xanda, foi produtora dos programas e Paulo Eugênio, o Pol, um comunicador que logo passou a trilhar os caminhos do pai.

Pol é um dos apresentadores do programa “TamoJunto”, lançado na Rádio Capital em janeiro de 2017.

Paulo Barboza deixa também três netos. Seu genro, Felipe Leider, marido de Xanda, é diretor Comercial da Rádio Capital.

O corpo de Paulo Barboza está sendo velado no Cemitério Horto da Paz, em Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, onde ocorrerá a  cerimônia de cremação às 17 horas.

Nesta segunda-feira, a Rádio Capital amanheceu triste. E tem recebido inúmeras mensagens de ouvintes e de personalidades, lamentando o falecimento de Paulo, noticiado logo de madrugada durante o programa do Trucão e comentado em seguida por Eli Corrêa, amigo e companheiro daquele comunicador. O “TamoJunto” teve uma edição especial, dedicada à memória de Paulo Barboza. Várias emissoras de rádio e sites da internet deram destaque à grande perda do rádio brasileiro.

 

Texto de Luiz Carlos Ramos, coordenador de Jornalismo da Rádio Capital





Tags: 
® 2018 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados