CadastroENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume
Áudios
App Android
App IOS
Facebook Capital
Twitter Capital
Instagram Capital
YouTube Capital
Whatszap Capital

NOTÍCIAS - Mundo

Sexta-feira, 23/02/2018 16:26
Por Ana Paula Novaes

A Semana em Notícias - protestos contra a Reforma da Previdência e números da febre amarela são destaque

Confira as principais notícias do período de 19 a 23 de fevereiro.

OUÇA




Segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018


Trecho da Via Dutra foi bloqueado por manifestantes 
Foto: Reprodução/TV Globo


Diversas categorias realizaram protestos contra a Reforma da Previdência na manhã desta segunda-feira (19). Em São Paulo algumas agências bancárias da região central da cidade não abriram.

O movimento também foi aderido por professores da rede municipal e várias escolas amanheceram sem aula.

A paralisação atingiu ainda o transporte público da região do ABC Paulista e Guarulhos, na Grande São Paulo. Manifestantes também realizam bloqueios em diversas rodovias no estado.

 

Terça-feira, 20 de fevereiro de 2018


Doria falou sobre temas como o Carnaval de rua, a instalação de banheiros públicos na cidade e a Cracolândia
Foto: Ana Paula Novaes


O prefeito de São Paulo, João Doria, esteve na sede da Rádio Capital, em São Paulo, na manhã de terça-feira (20) para participar no Debate no programa Show do Paulo Lopes. Na ocasião, Doria falou sobre diversos temas referentes à gestão da capital paulista, além de destacar a possibilidade de disputar as eleições para o governo do estado e como serão às prévias no PSDB, que vão definir o candidato ao governo do partido.

Doria disse que a decisão quando sua candidatura deve ser tomada nas próximas semanas.

O prefeito também comemorou o sucesso do Carnaval de Rua paulistano e ainda falou sobre o edital de concessão para a instalação de 600 banheiros públicos na capital. 

 

Quarta-feira, 21 de fevereiro de 2018



Joesley deve continuar preso em função de outro mandado de prisão 
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil


A Sexta Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu, conceder liberdade aos irmãos Joesley e Wesley Batista , donos do grupo J&F, presos preventivamente desde setembro do ano passado, por determinação da Justiça Federal em São Paulo.

No entanto, apesar da decisão, somente Wesley foi solto. Joesley deve continuar preso em função de outro mandado de prisão, expedido no ano passado pelo ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF).

A soltura de Wesley Batista foi decidida pelo STJ no caso em que os irmãos são acusados crime de informação privilegiada, sob a suspeita de usarem informações obtidas por meio de seus acordos de delação premiada, para vender e comprar ações da JBS no mercado financeiro.

 

Quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018



Ministério da Saúde repassou aos estados R$ 54 milhões para a realização da campanha de vacinação
Foto: Pedro Ventura/Agência Brasil

O Ministério da Saúde atualizou as informações repassadas pelas secretarias estaduais de saúde sobre a situação da febre amarela no país. No período de monitoramento – que vai de 1º de julho de 2017 a 20 de fevereiro de 2018 -, foram confirmados 545 casos de febre amarela no país, sendo que 164 pessoas morreram.

Ao todo, foram notificados 1.773 casos suspeitos, sendo que 685 foram descartados e 422 permanecem em investigação.

A recomendação do Ministério da Saúde é de que os estados continuem vacinando até atingir alta cobertura de imunização.


Sexta-feira, 23 de fevereiro de 2018


No mês passado, outra agência de classificação de risco  a Standard & Poor's  havia rebaixado o Brasil 
Foto: Marcos Santos/USP Imagens


A agência de classificação de risco Fitch Ratings rebaixou a nota de crédito da dívida soberana do Brasil. Com o rebaixamento, o país se mantém entre os países que não têm o selo de bom pagador.

Segundo a agência, o rebaixamento se deu em razão dos grandes e persistentes déficits fiscais e pelo peso da dívida do governo, que segue crescente, além de falta reformas que melhorem o desempenho estrutural das finanças públicas.

A Fitch cita ainda como fator para o rebaixamento a decisão do governo de adiar a votação da reforma da Previdência.

No mês passado, agência de classificação de risco Standard & Poor's já havia rebaixado a nota de crédito do país.


 






Tags: 


Veja mais

Facebook Twitter Instagram YouTube Whatszap App Android App IOS
® 2019 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados