CadastroENTRAR
NO AR:
PRÓXIMA ATRAÇÃO:

Parado
Volume
Áudios
App Android
App IOS
Facebook Capital
Twitter Capital
Instagram Capital
YouTube Capital
Whatszap Capital

NOTÍCIAS - Exclusivas

Quarta-feira, 24/01/2018 15:59
Por Ana Paula Novaes

Fundada em 1978, Rádio Capital completa 40 anos nesta quinta-feira (25)

A repórter Carolina Mattos preparou uma matéria especial, relembrando os principais fatos de 1978.

OUÇA







A Rádio Capital completa nesta quinta-feira, dia 25 de janeiro. 40 anos no ar. São 40 anos fazendo companhia, divertindo, informando, emocionando e prestando serviço à população. A líder de audiência nasceu em 1978. Mas o que acontecia no ano em que a Rádio Capital foi fundada? A repórter Carolina Mattos preparou uma matéria especial que relembra este ano tão importante.

O ano de 1978 começou em um domingo. A terça-feira de Carnaval aconteceu no dia 7 de fevereiro e o domingo de Páscoa, em 26 de março. O ano de 78 foi também declarado pela ONU o Ano Internacional Anti-Apartheid e correspondeu, no calendário chinês, ao signo do cavalo.

E teve Copa! No dia 25 de junho a seleção da Argentina se tornou a campeã sobre a Holanda. O Brasil ficou na terceira colocação.

No dia 16 de agosto de 1978 morreu o Papa Paulo VI após 15 anos de pontificado, levando a Igreja a começar a busca por seu novo representante. No dia 26 do mesmo mês, o cardeal Albino Luciani se torna o Papa João Paulo I. No entanto, ele morreu no dia 28 de setembro, apenas 33 dias após ser escolhido.

Mais uma vez, a Igreja realiza uma eleição e, no dia 16 de outubro, o cardeal polonês Karol Wojtyla é eleito o papa João Paulo II.

Nasceram em 1978 e completam 40 anos as atrizes Camila Pitanga e Carolina Dieckmann, a cantora Gabi Amarantos e o ator Lázaro Ramos.

No Brasil, no dia 16 de outubro o general João Batista Figueiredo é eleito presidente. Ele foi o último general a governar o país. No dia 31 de dezembro Ernesto Geisel envia a emenda ao Congresso para acabar com o Ato Institucional Nº 5 – um passo importante e que confirmou as promessas de transmissão lenta e gradual da ditadura para a democracia.

Na música, os irmãos Barry, Robin e Maurice Gibbs, os Bee Gees ganham disco de ouro pelos hits Stayin’ Alive, Night Fever e How Deep is Your Love. No mesmo ano, o grupo Abba lança seu sexto álbum, com sucessos como Chiquitita e I have a dream.

Aqui no Brasil as músicas que foram destaque naquele ano são sucesso até hoje e viraram hinos, como Sampa, de Caetano Veloso; Pai, de Fábio Júnior; Miss Brasil 2000, de Rita Lee. Roberto Carlos ainda lançava Café da manhã e a Sandra Rosa Madalena, de Sidney Magal, colocava o Brasil para dançar. Enquanto isso, Tim Maia lançava o hino Sossego e Guilherme Arantes, a linda Amanhã.

O gato comilão e preguiçoso Garfield se tornou a estrela das tirinhas mais famosas da história. E a dona dos direitos dos quadrinhos do personagem Popeye assinou um contrato com a empresa Hanna-Barbera para produzir séries de desenhos animados do marinheiro fortão.

Entre as novelas, o destaque das telas era O Direito de Nascer. Entre 31 de julho de 1978 e 26 de maio de 1979, foi ao ar na TV Tupi a história inspirada em uma radionovela cubana. Também surgiu a mania Dancing Days, com os saltos altos, meias de lurex e muita discoteca. A novela foi produzida e exibida pela Rede Globo, no horário das 20 horas, entre 10 de julho de 1978 e 27 de janeiro de 1979. Nos papéis centrais foram destaque Sônia Braga, Joana Fomm, Glória Pires, Reginaldo Faria, Lidia Brondi. E a trilha sonora se destacou com Dancing Days, das Frenéticas.

No cinema, o mundo todo parou e acreditou que o homem podia realmente voar com o filme Superman. Com efeitos inovadores, o filme levou às telas a história do Homem de Aço, feito pelo galã Christopher Reeve.

Outro sucesso dos cinemas, e que colocou os fãs para dançar, foi o musical Grease, estrelado por John Travolta e Olivia Newton-John. O romance de verão de Danny Zuko e Sandy foi embalado por canções que se tornaram sucesso e que até hoje são a trilha sonora de casais apaixonados.

Tubarão 2 também chegou às telas e repetiu o sucesso de seu antecessor, deixando muita gente com medo de ir à praia.

E você? O que fazia no ano de 1978? A Rádio Capital estava nascendo, justamente no dia do aniversário da cidade de São Paulo – 25 de janeiro de 1978. Nosso primeiro diretor foi o grande Hélio Ribeiro. Com ele, vieram para a emissora grandes nomes como o comunicador Zé Béttio.

Nesses 40 anos, passaram pela Capital diversas vozes padrão, produtores, repórteres, sem contar todos aqueles que fazem a rádio acontecer como os sonoplastas, motoristas, funcionários do departamento financeiro e administrativo, portaria e limpeza.

O atual diretor da Rádio Capital é Francisco Paes de Barros e nosso time de comunicadores conta com nomes como Eli Corrêa, Paulo Lopes, Cinthia, Ângela Mattos, Paulo Eugênio, Júlio César, Pedro Trucão, Roni Magrini, Eli Corrêa Filho, Antônio Aguillar, Seraphim Costa Almeida, Moisés da Rocha, Fátima Macedo, Isabel Botelho, Silvio Britto e tantos outros que fazem a nossa programação a campeã de audiência.

Viva a Rádio Capital! E você, ouvinte querido, também faz parte desta história e destes 40 anos de alegrias.

Confira a reportagem completa, com produção de Ana Paula Novaes e sonoplastia de Reinaldo Alves, no áudio no topo da página. Basta clicar no botão play.








Tags: 


Veja mais

Facebook Twitter Instagram YouTube Whatszap App Android App IOS
® 2020 Rádio Novo Mundo Ltda - Todos os direitos reservados